quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Coqueiro




O coqueiro separado debruçado sobre a pedra encrustada sob o mar

boiando uniforme
pelas placas tectônicas

boiando uniforme
pelas placas tectônicas

circundando-se movendo-se

sob a lei da gravidade


circulando-se transladando-se

sem dó nem piedade


entra vem logo pra ver
você não pode esquecer
que amanhã pode ser


dia de fúria no mar


[é com imensa alegria e depois de horas tomando uma surra desse tal de flash fetish - bem que o eduardo disse que não era mole - que boto no ar o primeiro post multimídia da janela da caverna]


leiam a letra, ouçam a música, vejam o coqueiro separado que me inspirou



obs 1: o Pepe me ajudou a fazer a harmonia da segunda parte
obs 2 : essa gravação tá bem tosca. em breve a versão oficial do Olho da Terra

2 comentários:

Eduardo Politzer disse...

haha

mando bem de circular o coqueiro!

transpassado disse...

o melhor é que foi ele mesmo o responsável pelos versos que depois viraram a música!

Seguidores

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.